Amelia Island "aqueceu"



Leilões da RM e da Gooding retomaram os preços elevados

Depois do leilão da Bonhams (de que demos conta na passada sexta-feira), as vendas dos catálogos da RM/Sotheby's e da Gooding and Company proporcionaram vendas por valor elevados. Ante a ameaça de mau tempo, os leilões… aqueceram.
Uma ameaça de mau tempo fez antecipar em 24 horas a realização do Concurso de Elegância de Amelia Island – do qual falaremos amanhã –, mas não arrefeceu os ânimos dos compradores (no caso da RM, vindos de 25 países diferentes), que pagaram preços recorde pelas dezenas de automóveis vendidos.
Ao todo, no fim-de-semana, movimentaram-se mais de 100 milhões de euros, situando o preço médio para além dos 400 mil por automóvel, algo que parecia impossível depois do primeiro dos três leilões.
Movimentando um total de mais de 30 milhões de dólares, o leilão da Gooding and Company teve como automóvel mais valioso não um Clássico, mas o exótico Porsche 911 GT1 Strassenversion, de 1998, que atingiu o valor de 5.665.000 dólares, tendo sido o Antigo mais caro o Aston Martin DB II, de 1949, vendido por cerca de milhão e meio de dólares, valor em muito resultante do facto de ter sido construído para ser o automóvel privado de David Brown.
Sempre com preços mais elevados do que aqueles que se vinham registando nos últimos leilões (e atingindo o valores mais altos em especial para os chamados youngtimes), o leilão da Gooding esteve longe, porém, dos recordes da RM/Sotheby's.
Mais de 70 milhões de dólares movimentados, resultado de ter vendido 90% do catálogo, a RM, nos seus dois dias em Amelia Island, vendeu 19 automóveis por mais do que um milhão de dólares, alguns deles da Colecção Orin Smith (de que falaremos amanhã).
O automóvel mais caro foi o Bugatti Type 57S Cabriolet, de 1937, com carroçaria Vanvooren, que foi vendido por 7,7 milhões de dólares.
Tendo sido o Ferrari F50 ex-Mike Tyson o segundo mais caro (rendeu 2,6 milhões de dólares, enquanto na Gooding um F40 chegou ao milhão e meio), não muito longe ficou um Maserati A6G/54 Coupe Series III, de 1956, vendido por 2,365 milhões, um pouco mais do que o Lancia Astura Cabriolet Series III “Tipo Bocca”, de 1936 (vendido por 2.145.000 dólares).
Num leilão onde foi estabelecido um recorde para um Stutz – um Model M Supercharged Coupe, vendido por 1.705.000 –, o único Mercedes-Benz 300SL em catálogo, sempre um barómetro para o mercado, foi vendido por 1.358.500, o máximo do ano.




Maserati A6G/54 Coupe Series III, de 1956

 Lancia Astura Cabriolet Series III “Tipo Bocca”, de 1936


Aston Martin DB II, de 1949, ex-David Brown


Fotos: RM/Sotheby's e Gooding and Company
Amelia Island "aqueceu" Amelia Island "aqueceu" Reviewed by Auto Vintage on 13.3.17 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.