Range Rover sopra 50 velas



Assim nasceu o veículo que combinava um Rover na estrada e um Land Rover no todo-o-terreno.


Foi no dia 17 de Junho de 1970 que foi lançado no mercado um novo e marcante modelo britânico. Não um desportivo ou um familiar, mas antes um 4x4, o Range Rover. Talvez o último símbolo da em tempos pujante indústria automóvel britânica.
Hoje assinalado com o lançamento de uma edição especial – o Range Rover Fifty – o modelo vive actualmente a sua quarta geração, bem diferente daquela novidade de há 50 anos, mas nem por isso deixando o seu caráter único de primeiro SUV Premium.
Estávamos em 1967 quando Charles Spencer “Spen” King, engenheiro-chefe (sobrinho dos fundadores da marca, Maurice e Spencer Wilks) começou a desenvolver o projecto “Station Wagon de 100 polegadas” (sendo essa medida a distância entre eixos), que tinha por objectivo combinar a agilidade em estrada de uma berlina Rover com a capacidade todo-o-terreno do Land Rover.
Os primeiros protótipos, “escondidos” sob o nome Velar, começaram a ser testados em 1969, meses antes do lançamento.
Quando surgiu no mercado, o Range Rover apresentou-se com uma carroçaria de duas portas, motor V8 em alumínio, tração integral permanente e travões de disco em todas as rodas.
Acolhido com um aplauso unânime, foi então qualificado como “um trabalho exemplar de design industrial” , vindo como tal a ter direito, em 1971, a ser exposto no Museu do Louvre.
Com algumas evoluções – a versão de quatro portas foi introduzida em 1981, a caixa de automática em 1982 e primeiro motor diesel chegou em 1986 – a primeira geração do Range Rover prolongou-se até 1996, coexistindo nos dois últimos anos com a segunda geração.
Nessa altura já a marca lhe dava uma nova denominação, para o distinguir dos sucessores: Range Rover Classic.
Um verdadeiro Clássico.




Range Rover sopra 50 velas Range Rover sopra 50 velas Reviewed by Auto Vintage on 17.6.20 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.