Gastar… com moderação



Leilões de Paris movimentaram milhões, mas parece ter passado o tempo da "loucura".

Somados os resultados dos leilões da Artcurial aos da RM/Sotheby's e da Bonhams, movimentaram-se em Paris, nos leilões paralelos à Retromobile, cerca de 70 milhões de euros. Ligeiramente menos do que em 2017, num ano em que parece que os tempos de "loucura" estão ultrapassados.
É certo que a Artcurial – cujo leilão ficou marcado, nas semanas que o antecederam, pela retirada de venda do que deveria ter sido a estrela do catálogo, o Ferrari 275P, vencedor das 24 H de Le Mans de 1965 –, vendeu quatro Clássicos (a que se somou o contemporâneo Ferrari FXX, de 2006) por mais de um milhão de euros. Mas, continuaram a ficar muitos automóveis por vender e poucos foram os casos em que se pode falar de "derrapagem".
Os campeões de valor foram o Bugatti Type 57C Atalante, de 1938 (€ 2.903.200), o Maserati A6 GCS/53 Spyder, de 1954 (2,4 milhões) e o Porsche 904 GTS, da Colecção Miloé (1,8 milhões).
Completou o leque dos "milionários", com um valor que é sempre uma referência, um Mercedes-Benz 300 SL Gullwing, vendido por € 1.158.270. Ou seja, nem o Mercedes foi inflacionado.
Não faltaram automóveis vendidos por centenas de milhares de euros – em especial os elegantes modelos exclusivos dos anos 30, com os Delage, Panhard Levassor, Horch, Hispano Suiza e Alvis – mas também não faltaram boas compras.
Um Mini Cooper MK I, de 1966, mudou de mãos por menos de 20 mil euros, um Jaguar XK 140 "apenas" rendeu 107 mil euros e um Lancia Fulvia HF 1600 Fanalone foi vendido por 59 mil euros.
Queda mais drástica teve o Porsche 911 Carrera 2,7 RS – também da colecção Miloé –, de 1973, vendido por cerca de meio milhão de euros, quando há três anos se pagava um milhão pelo mesmo modelo.


Foto: Artcurial
Gastar… com moderação Gastar… com moderação Reviewed by Auto Vintage on 12.2.18 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.