O económicos do Arizona



Nos leilões de Scottsdale também se venderam automóveis a menos de 20 mil euros.

Normalmente, quando se fazem notícias sobre leilões de automóveis só se fala dos automóveis que são vendidos por milhões. Assim voltou a acontecer sobre a fantástica Semana do Arizona, onde o Jaguar E Type Lightweight foi o "campeão", ao ser vendido por mais de sete milhões de dólares. Mas, também se venderam automóveis a menos de 20 mil euros.
Olhando para o fundo das tabelas de resultados dos leilões de Scottsdale, mesmo para os das casas mais importantes, encontram-se automóveis a preços a que podem chegar os "comuns mortais".
No leilão da RM/Sotheby's, por exemplo, foi vendido um pequeno DAF 750 Daffodil, de 1962, por 8.800 dólares (cerca de 8.300 euros), o que fez dele o automóvel mais barato dos vendidos pela leiloeira. Mas, para além do pequeno modelo holandês, ainda se venderam um Oakland de 1918, uma carrinha Divco, um VW Carocha de 1965 e um Imperial Crown Convertible de 1964 todos a menos de 20 mil euros.
Já na Bonhams o mais barato foi um automóvel completamente diferente: um VW-Porsche 914-4, de 1970, que não foi além de 16.500 dólares (cerca de 15.500 euros), valor inferior ao mais barato da Gooding & Company. Aí o fundo da tabela ultrapassou os 20 mil euros, mas não por muito. Foram pagos 26.400 dólares (cerca de 24.600 euros) por um restaurado Ford Model T, de 1911.

Por fim, na Barrett-Jackson o mais barato foi um "youngtimer", um Chrysler Maserati TC Convertible, um dos 7.300 fabricados, em resultado de um acordo "louco" entre Lee Iacocca e Alejandro de Tomaso. Mudou de mãos por 2.750 dólares (um pouco mais do que 2.500), sendo o Clássico mais barato um Ford Fairlane 500, vendido por 3.520 dólares (menos de 3.300 euros).


DAF 750 Daffodil, de 1962, por 8.800 dólares


Ford Model T, de 1911, por 26.400 dólares


Chrysler Maserati TC Convertible, por 2.750 dólares
O económicos do Arizona O económicos do Arizona Reviewed by Auto Vintage on 27.1.17 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.