Monte-Carlo Historique Badosa-Mogens (Renault 8) de princípio a fim



O triunfo da regularidade e da persistência. Piero Dal Maso-Sancho Ramalho os melhores portugueses (53º).


Michel Badosa, na companhia de Mogens Reidl, com um Renault 8, venceram a edição de 2019 do Rallye Monte Carlo Historique. E fizeram-no de uma forma categórica, liderando da primeira à última Zona de Regularidade (ZR).
A vitória de Badosa, piloto de Toulon e como tal profundo conhecedor das estradas onde se desenrolou o Historique, é também o triunfo da persistência e da evolução.
Na verdade, esta foi a quinta participação deste antigo campeão francês de Provas de Perícia, com resultados sempre em crescendo: 92º em 2015, 64º em 2016, 28º em 2017 e 17º em 2018.
Fazendo equipa com o veterano navegador Mogens Reidl – dinamarquês há muito radicado em França e que desta feita se inscreveu com licença desportiva gaulesa, aparecendo nas classificações como francês – Badosa voltou a apostar no seu R8 Major de 1969 "melhorado": com o eixo traseiro e caixa de cinco velocidades do R8 Gordini e motor de um R12.
Inscrito em "Média Intermédia", como aliás os três primeiros da "Geral", Badosa cumpriu sem problemas de maior as duas últimas ZR do Monte-Carlo Historique, chegando ao final com 590 pontos de vantagem para os segundos classificados, que acabaram por ser os italianos Alesio De Angelis-Sergio Sisti, em Fiat Ritmo 60, que na derradeira etapa trocaram de posição com os seus compatriotas Massimo Canella-Nicolas Arena, em Lancia Fulvia Coupé 1.3S.
Quanto aos portugueses e depois do abandono de António Caldeira, forçado pela mecânica do Renault 5 Alpine conduzido por Jean-Pierre Verneuil, os melhores foram Piero Dal Maso-Sancho Ramalho, em Porsche 911S 2.2, que chegaram ao Mónaco na 53ª posição.
António Lopes da Silva-José Carlos Figueiredo, em Porsche 912 terminaram na 186ª posição, enquanto Pedro Black-Segarra Marques foram obrigados a desistir na ponta final do rali.

O patrão do grupo PSA, o português Carlos Tavares, levou o seu pequeno Peugeot 104 ZS até ao final, chegando ao Mónaco em 152º.
Monte-Carlo Historique Badosa-Mogens (Renault 8) de princípio a fim Monte-Carlo Historique Badosa-Mogens (Renault 8) de princípio a fim Reviewed by Auto Vintage on 6.2.19 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.