Dan Gurney (1931-2018)



"Com um sorriso no rosto, Dan guiou hoje rumo ao desconhecido". Assim anunciou a viúva de Dan Gurney a morte, ontem, de um dos mais importantes pilotos de automobilismo de todos os tempos, cuja vida chegou ao fim aos 86 anos. Ironicamente, o mesmo número de Grandes Prémios que disputou.
Dos mais ecléticos pilotos da história, Dan Gurney correu na Fórmula 1 entre 1959 e 1970 (disputou os G.P. de Portugal de 59 e de 60), tendo obtido quatro vitórias, duas das quais entraram para a história: o G.P. da França de 1962, dando à Porsche a sua única vitória no escalão máximo do automobilismo, e o G.P. da Bélgica de 1967, com o seu Eagle-Weslake (tornando-se no segundo piloto, depois de Jack Brabham, a triunfar num carro construído por si).
Tendo representado no Circo um número vasto de equipas – para além das já referidas, também a Ferrari, a BRM, a Brabham e a McLaren –, Dan Gurney foi um dos raros pilotos a ter triunfado em Fórmula 1 e nas 24 Horas de Le Mans (em 1967, partilhando o volante de um Ford GT 40 com A.J. Foyt), mas nunca conseguiu o triunfo nas 500 Milhas de Indianapolis, onde das nove participações como piloto o melhor resultado que conseguiu foi um segundo lugar (1967).
Teria de esperar por 1975 para vencer na oval, não como piloto (o condutor foi Bobby Unser), mas como dono da All American Racers.

Tendo sido o "inventor" da prática do banho de champagne no pódio, Dan Gurney, que corria com o patrocínio da Bell, foi o primeiro piloto da história a correr com um capacete integral.
Dan Gurney (1931-2018) Dan Gurney (1931-2018) Reviewed by Auto Vintage on 15.1.18 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.