Mercado: preços crescem… menos



Conheça quem foram os "campeões" de 2016.


Com o ano a caminhar a passos largos para o seu fim, começam a fazer-se balanços. Assim também é no mundo dos Clássicos, nomeadamente no que diz respeito ao mercado. Na ausência de dados sobre o que se passa em Portugal – onde continua a imperar a máxima "o segredo é a alma do negócio" – vejamos o que se passa, por exemplo, nos Estados Unidos e na Grã-Bretanha.
Se o mercado ultra-milionário norte-americano registou em 2016 uma quase paragem (segundo a Hagerty no segmento dos modelos alemães registou-se, até, um ligeiro recuo), uma eventual queda só foi salva pelos "comuns mortais".
É que o único segmento onde se continuou a registar uma subida foi o dos automóveis de 1950 a 1979 e vendidos a menos de 30 mil dólares. Mas, mesmo esses, não chegaram a valorizar 10%, como aconteceu nos anos de 2012 a 2015.
Mais "quente" esteve o mercado na Grã-Bretanha, onde cada vez estão mais valorizados os chamados "youngtimes". O site This is Money apresenta o "top five" das vendas, colocando em primeiro lugar o Aston Martin V8 Vantage (1977-1989), com uma valorização de 20%, seguido do Jaguar E Type Serie III Roadster (1971-1975), 15%, do Porsche 933 (1993-1997), que teve uma valorização entre 10 e 15%. Na quarta posição, com mais de 10% de subida, aparece Alfa Romeo Duetto Spider, Serie 1 (1966-1969), completando a lista o britânico Jensen Interceptor (1966-1976), com subida entre 5 a 10%.

Para 2017, a mesma fonte aponta quais os automóveis que mais prometem em termos de valorização e que, segundo o This is Money, serão o Ferrari 365 GTB/4 Daytona (1968-1973), o Porsche 928 S4/GTS (1987-1995), o Austin Mini Cooper S (1963-1967) e o Lancia Delta HF Integrale Evolution (1991-1993).



Mercado: preços crescem… menos Mercado: preços crescem… menos Reviewed by Auto Vintage on 21.12.16 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.