O dia da “vitória impossível” de Tazio Nuvolari



Italiano bateu todos os germânicos no G. P. da Alemanha  de 1935.

Tazio Nuvolari – aquele que para Enzo Ferrari foi o melhor piloto de todos os tempos – protagonizou, no dia 28 de Julho de 1935, um feito que fez dele uma lenda. Perante as atónitas autoridades do regime nazi, o italiano levou o velho Alfa Romeo P3 à vitória no G. P. da Alemanha, batendo toda a concorrência germânica.
Faz hoje 85 anos, tudo estava pensado para que aquela corrida em Nürburgring fosse uma glorificação da indústria automóvel alemã.
Na grelha havia cinco Mercedes-Benz W25 – confiados a Caracciola, Fagioli, Hermann Lang, Manfred von Brauchitsch e Geyer – e quatro Auto Union Tipo B – tendo como pilotos Bernd Rosemeyer, Varzi, Hans Stuck Pai e Paul Pietsch – e tudo apontava que não fosse possível haver uma vitória não germânica.
Mas houve. E ficou para a História com o nome de “A vitória impossível”.
Num dia chuvoso, Tazio Nuvolari, ao volante de um dos velhos Alfa Romeo P3, inscrito pela Scuderia Ferrari, entrou para a última volta da prova na segunda posição, com 35 segundos de desvantagem para  o Mercedes de Manfred von Brauchitsch.
O pneu traseiro esquerdo do Mercedes não aguentou os últimos quilómetros e rebentou, permitindo a Nuvolari garantir a vitória.
Na linha da meta, à espera do seu compatriota, os dirigentes nazis não queriam acreditar quando viram surgir Nuvolari.
Comparável a esta situação, só o que se viveu, um ano depois, nos Jogos Olímpicos de Berlim, quando o norte-americano Jesse Owens ganhou quatro medalhas de ouro.
Em 1953, quando morreu Nuvolari, foi com imagens desse Grande Prémio da Alemanha de 1935 que a Imprensa ilustrou a notícia.
O dia da “vitória impossível” de Tazio Nuvolari O dia da “vitória impossível” de Tazio Nuvolari Reviewed by Auto Vintage on 26.7.20 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.