O MG de Bertone




Crónica de José Silva Carvalho


Independentemente da importância dos técnicos ingleses na definição do desenho e personalidade dos diversos modelos da MG, a começar por Cecil Kimber, o mentor da individualização da marca, o certo é que houve muitos designers “estrangeiros”, particularmente italianos, que contribuíram decisivamente para a história da Morris Garages.
Tais contribuições italianas foram dadas não só a modelos oficiais saídos de Abingdon e Longbridge, como ainda a MG especiais, habitualmente concebidos sobre chassis e mecânica geral dos modelos “de fábrica”. De uma forma directa ou indirecta foi notória na história do pós-guerra da Morris Garages, a influência dos italianos Zagato, Castagna, Michelotti, Bertone, Pininfaria e Frua.(…)

–––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––

Texto completo disponível na edição impressa da Auto Vintage nº53, à venda nas bancas de todo o país, ou para assinantes da edição da Auto Vintage na Net".

Não encontra a sua Auto Vintage nas bancas? Indique-nos (autovintage@write-on.pt) a localidade onde a pretende comprar que o/a informamos sobre os locais de venda mais próximos.



Pretende fazer a sua assinatura (€ 17,50) da Auto Vintage na Net? Envie-nos um email para autovintage@write-on.pt para mais questões ou faça-a aqui mesmo!

O MG de Bertone O MG de Bertone Reviewed by Auto Vintage on 15.5.15 Rating: 5

No comments:

Ad

Powered by Blogger.